A sombra negra de um ex-líder, o seu reflexo nas sondagens e a forma como os portugueses vêm as coisas

Nesta análise vou cruzar três noticias tão-só e apenas porque elas estão relacionadas entre si e portanto separá-las não faria qualquer sentido.

Assim, temos a notícia sobre o facto de Sócrates ter sido confrontado com suspeitas de crimes de corrupção quando era Primeiro-Ministro, a outra refere-se ao facto de o seu primo estar envolvido na fraude do GES e a terceira reporta-se às últimas sondagens segundo as quais Costa cai mais do que Pedro Passos Coelho depois do “escândalo do pagamento das contribuições”.

Ora vamos por partes: eu já aqui tinha dito que o Super-Juíz ia “varrer a pente fino” as governações de D. Pinócrates por forma a seguir o rasto da corrupção que tudo indicava ter decorrido nesse período. Também já aqui tinha dito que era por isso que grassava o silêncio nas fileiras socialistas. Esta noticia vem agora provar o porquê de D. Pinócrates continuar em prisão preventiva e de as investigações continuarem sendo os Habeas Corpus sucessivamente recusados. Crédito seja dado à nossa Justiça e aos seus profissionais que avançam sem medo para deslindar esta teia de corrupção que nos trouxe à 3ª bancarrota em 37 anos de Democracia.

A segunda noticia, dá conta da participação de José Paulo Bernardo Pinto de Sousa, primo do individuo na fraude do GES em Angola e dos reflexos que tal engenharia financeira teve no BES e poderia ter tido no País se Pedro Passos Coelho, Maria Luis Albuquerque e Carlos Moedas não fossem pessoas sérias e tivessem cometido o mesmo erro que em tempos D. Pinócrates cometeu com o BPN e a SLN.

Só nestes dois casos podemos ver não só a diferença de tratamento, a postura de Estado bem como a responsabilidade com que os nossos governantes encaram os seus cargos.Só isto já deveria ser suficiente para que o PPD/PSD ganhasse as eleições de Outubro com maioria absoluta.

Mas não é. Por mais que queiram fazer “o povo” de parvo (coloco a palavra entre aspas porque lhe reconheço um carácter comunista demasiado marcante e como tal, é uma expressão que evito usar) os números provam que tal não é possível.

E isto traz-nos à terceira noticia. Digo e repito que não acredito em sondagens, muito menos nas que são favoráveis ao meu Partido mas devemos sempre tê-las em atenção.

Segundo esta, António Costa depois de ter cometido o crime de afirmar que Portugal estava melhor do que em 2009 perante um grupo de cidadãos chineses, sente o Partido dele a tremer e baixa nas sondagens e nos índices de confiança. Ora para mim, esta noticia é pura propaganda e passo a explicar porquê. Eu entendia que António Costa tivesse descido nas sondagens quando, tardiamente por parte do Gabinete de Imprensa do Governo (isto se eles tiveram alguma coisa a ver com isto que pelo que vejo o mais normal é que nem tenham tido) lança a noticia de que também Costa não tinha pago impostos e que morou num T2 ilegal em Lisboa. Isso, para mim, e uma vez que estavam a tentar descredibilizar Pedro Passos Coelho por motivos parecidos, faria com que estes resultados se revestissem de alguma verdade. No entanto, eu não vi os media a reagir da mesma forma nos dois casos, antes pelo contrário, vi-os a exacerbar um e a nem sequer falarem do outro. Continua a diferença de tratamento em casos similares, porquê?

Agora escreverem que as percentagens se devem ao discurso que teve para com os chineses parece-me não só absurdo como até pueril.

Com tanta literatura que há sobre formas de Governo, nas que respeitam à Democracia, onde é que está escrito que a Oposição tem que criticar ou renegar tudo o que o Partido que está no Poder faz ou diz? Onde é que está escrito que a Oposição deve. quando for Governo, desfazer tudo aquilo que o Governo anterior fez bem?

Ninguém lhes explicou que a Politica não se dissocia da História e que esta é composta por ciclos? Ninguém lhes explicou que ninguém faz tudo bem nem tudo mal? As hostes do PS ficam em pânico porque António Costa admitiu um facto indesmentível? Então não deveríamos ficar todos contentes por termos atravessado a tormenta da Bancarrota e termos sido bem-sucedidos? Mas qual é o Partido que de boa-fé quer ser Poder e quer o mal do País que pretende governar? Isto faz sentido para vocês? Para mim não faz e só me entristece que o maior Partido da Oposição, aquele que deveria usar o melhor da ideologia que preconiza para complementar uma governação de uma ideologia diferente, não tenha uma mão-cheia de pessoas de carácter, com princípios, com moral e com valor mas acima de tudo com Amor à Pátria.

É caso para perguntar, será que dos históricos aos militantes de base, algum socialista foi à tropa pelo menos? Volta SMO, estás perdoado.

Lição a tirar, estudem bem as noticias, na maioria dos casos, o titulo não diz com o restante texto e nos outros casos, o texto é tão avulso que só pretende confundir-nos e levar-nos a tirarmos ilações erradas.

http://sicnoticias.sapo.pt/especiais/socrates/2015-03-12-Socrates-confrontado-com-suspeitas-de-crimes-de-corrupcao-praticados-enquanto-primeiro-ministro

http://www.sol.pt/noticia/126921

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/politica/detalhe/costa_cai_mais_do_que_passos_na_avaliacao_dos_lideres_partidarios.html

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s