Com argumentos se vencem eleições.

Venho mais uma vez falar-vos de Henrique Neto.

Os que me conhecem e sabem da minha filiação partidária devem estranhar a simpatia que começo a nutrir por este senhor mas esclareço que não sou alérgica a todos os socialistas, pelo menos não aos da “velha guarda” como é o caso.

Volto a dizer que apesar da orientação politica, eu concordo com muito do que diz e considero que um socialista moderado, conhecedor dos problemas do País, capaz de identificar soluções até aqui tabu, feito no mundo empresarial e não politico, é capaz de conseguir consensos pois nem todo o PS é socrático. Aliás, apesar de ser a ala mais barulhenta do Partido, não é a mais numerosa e a ala segurista irá com certeza apoiar temas facturantes nomeadamente a Revisão Constitucional.

Quando afirma que ” «A inexistência de um rumo para o país, da definição de uma estratégia» é a causa principal daqueles problemas e o maior obstáculo para a sua resolução, sustenta o empresário e antigo deputado, exemplificando com a atitude do Japão após a II Grande Guerra, ao apostar na tecnologia e na inovação tecnológica, em função da estratégia previamente debatida e definida pelo país.

«Se tivéssemos feito algo parecido, não teríamos cometido tantos erros», acredita Henrique Neto, considerando que os problemas de Portugal não se devem «apenas aos governos», mas também «às instituições e às elites».

«A estagnação da nossa economia, que tem pelo menos uma década, tem a ver sobretudo com essa falta de orientação, de estratégia»”, Henrique Neto está coberto de razão e demonstra conhecer as dificuldades do ponto de vista de quem trabalha e não de quem está nos gabinetes.

Com um discurso consciente e coeso, caso se mantenha nesta linha, Henrique Neto tem fortes probabilidades de ser o meu candidato. Aproveito para aconselhar o PPD/PSD a mandar recuar os seus presidenciáveis e a apoiar este candidato mostrando que apoia o mérito, o trabalho e o conhecimento e que quer alguém competente em Belém e não alguém “das suas hostes”.

O sonho de Francisco Sá Carneiro foi cumprido e portanto estamos em boa altura de mudar o paradigma quando se fala de eleições Presidenciais.

Deixo-vos o artigo que me serviu de base a esta análise.

Boa leitura!

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=4504945&utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook&page=-1

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s